domingo, 19 de janeiro de 2014

JOVENS PELA RUA





           
             

            
           É uma flecha que corta a medula
          Garotos maltrapilhos esmolando
                           Crianças desprezadas pela rua.
                           Parecem felizes, mas estão chorando.

                                  Onde está o dinheiro do seu pão?
                             Roupas coloridas eles não vestem
                             Dizem que ajuda vai para o sertão.
                             Somente os coronéis que prevalecem.

                              Pessoas são feridas pela sociedade
                              Pelos que hasteiam a nossa bandeira
                              Jovens com quinze anos, já é de idade.
                              Geram filhos, sem beira nem eira.

                               O círculo da vida Prossegue...
                               Gira igual o carrossel do desamor
                               Seus objetivos eles não conseguem
                               Têm rostos tristes parecem de dor...