Postagens populares

quinta-feira, 16 de julho de 2015

RANCHO DE PALHA

                         
                 
              

                             Mulher integra com grande virtude

           Criou quinze filhos sem regalias,

                            Trabalhava no sol uma vida rude

           Seus filhos com sete anos já escreviam.
         
            Morava em lugar seco sem estrada.
          
           Carrapichos nas vestes os pés judiados,
          
             Rancho de palha uma porta de entrada

            Onde batia o sol vindo do cerrado.         
                       
            Não conhecia o luxo nem cidade
          
           Criava os filhos no caminho do bem,

           Devido o sol mostrava a idade.
           Queria vê-los felizes, nada além.

           Mulher sertaneja, porém bonita.
          
           Em júbilo agradecia a Deus o pão

           Usava um lenço uma roupa de chita,
           
           Ela cantava, em espírito de oração. 
          
�                  
           
Postar um comentário